(+34) 972 463 085 
  huurre@huurreiberica.com 

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS

Apresenta-se em seguida a política de proteção de dados da Huurre Ibérica SA. Faz referência aos dados que trata no exercício das suas atividades de produção e comerciais, dando cumprimento ao Regulamento Geral de Proteção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016).

Quem é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais?

O responsável pelo tratamento dos dados pessoais é a Huurre Ibérica, SA (adiante designada por HUURRE), titular do NIPC A17202375 e com domicílio na Carretera Comarcal C-65, Km 16, de Cassà de la Selva, telef. +34 972463085, correio eletrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., web www.huurreeiberica.com.

Com que finalidade tratamos os dados?

Na HUURRE, tratamos os dados pessoais para as seguintes finalidades:

  • Contacto: Atender as consultas das pessoas que nos contactam mediante os formulários de contacto do nosso website. Utilizamo-los unicamente para esta finalidade.
  • Assistência telefónica: Atender por telefone as pessoas que entram em contacto connosco por essa via. Para oferecer uma maior qualidade no serviço, as conversações podem ser gravadas, advertindo-se previamente a pessoa com quem comunicamos.
  • Seleção de pessoal: Receção de curricula vitae que nos são enviados por pessoas interessadas em trabalhar connosco e gestão dos dados pessoais gerados pela participação nos processos de seleção de pessoal, com a finalidade de analisar a adequação do perfil dos candidatos em função das vagas abertas ou de posições criadas de novo. Seguimos o critério de conservar, pelo prazo máximo de um ano, também os dados das pessoas que acabem por não ser contratadas, na eventualidade de surgir uma nova vaga ou um novo posto de trabalho. Não obstante, no último caso, se a pessoa interessada no-lo solicitar, eliminaremos imediatamente os dados.
  • Serviços aos clientes: Registar os novos clientes e os dados adicionais que possam produzir-se em resultado da relação comercial ou de prestação de serviços com os clientes. No processo de contratação, solicitam-se os dados imprescindíveis, entre os quais figuram os dados bancários (número de conta corrente ou de cartão de crédito) que serão comunicados às entidades bancárias que gerem o pagamento (podem ser utilizados unicamente com essa finalidade). A relação comercial envolve outros tratamentos, como integrar os dados na contabilidade, na faturação ou informação à administração tributária.
  • Informação dos nossos produtos e serviços: Enquanto mantém uma relação contratual com os seus clientes, a HUURRE utiliza os seus dados de contacto para comunicar informação própria desta relação, informação que, em certas circunstâncias, poderá incluir referências dos nossos produtos e serviços, sejam de natureza geral ou relativos mais especificamente às características e necessidades do cliente.
  • Outra informação de produtos e serviços: Com a autorização explícita dos clientes, uma vez terminada a relação contratual, os dados de contacto são conservados para enviar publicidade relacionada com os nossos serviços ou produtos, informação de carácter geral ou específica segundo as características do cliente. Esta informação é enviada a quem o solicite, apesar de não ter sido cliente, ou o aceite, preenchendo os nossos formulários.
  • Publicidade de produtos e serviços de empresas do nosso grupo: Sempre com a autorização prévia e explícita das pessoas indicadas na secção anterior, os dados de contacto servem para fazer chegar publicidade, tanto de natureza geral, como adaptada às características das pessoas, informação de produtos ou serviços das empresas do nosso grupo. Com o consentimento explícito da pessoa interessada, os dados de contacto poderão, igualmente, ser comunicados a estas empresas, de modo a que estas possam enviar publicidade dos seus produtos ou serviços diretamente.
  • Gestão dos dados dos nossos fornecedores: Registamos e tratamos os dados dos fornecedores de quem obtemos serviços ou bens. Podem ser os dados das pessoas que desenvolvem atividades como independentes e também dados de representantes de pessoas jurídicas. Recolhemos os dados imprescindíveis para manter a relação comercial, destinamo-los unicamente a esta finalidade e fazemos deles o uso próprio deste tipo de relação.
  • Utilizadores do nosso website: O sistema de navegação e o software que possibilita o funcionamento do nosso website recolhem os dados que são gerados normalmente na utilização dos protocolos de Internet. Nesta categoria de dados incluem-se, entre outros, o endereço IP ou o nome do domínio do computador utilizado pela pessoa que acede ao website. Esta informação não é associada a pessoas utilizadoras concretas e utiliza-se com a exclusiva finalidade de obter informação estatística sobre o uso do website. O nosso website utiliza cookies. Pode ler mais informação sobre o uso de cookies através desta ligação: Política de cookies.
  • Outros canais de obtenção de dados: Também obtemos dados mediante relações presenciais e outros canais, como a receção de correios eletrónicos, mediante os nossos perfis nas redes sociais. Em todos os casos, os dados destinam-se unicamente às finalidades explícitas que justificam a sua recolha e tratamento.
  • Videovigilância: Ao aceder às nossas instalações, dando-se o caso, faz-se saber da existência de câmaras de videovigilância mediante rótulos homologados. As câmaras gravam imagens unicamente nos pontos em que tal se justifica, a fim de garantir a segurança dos bens e das pessoas, e as imagens são utilizadas unicamente para esta finalidade.
¿Qual é a legitimação legal para o tratamento dos dados

Os tratamentos de dados que realizamos têm diferentes fundamentos legais, consoante a natureza de cada tratamento.

  • No cumprimento de uma relação pré-contratual: É o caso dos dados de possíveis clientes ou fornecedores com os quais temos relações anteriores à formalização de uma relação contratual como, por exemplo, a elaboração ou o estudo de orçamentos. É também o caso do tratamento de dados das pessoas que nos enviaram o seu curriculum vitae ou que participam em processos de seleção.
  • No cumprimento de uma relação contratual: É o caso das relações com os nossos clientes e fornecedores e de todas as ações e usos que estas relações implicam.
  • No cumprimento de obrigações legais: As comunicações de dados à administração tributária estão estabelecidas em normas reguladoras das relações comerciais. Pode acontecer que se tenham de comunicar dados a órgãos oficiais ou a corpos e forças de segurança, também no cumprimento de normas legais que obrigam a colaborar com estas entidades públicas.
  • Com base no consentimento: Quando procedemos a envios de informação dos nossos produtos ou serviços, tratamos os dados de contacto dos destinatários com a sua autorização ou consentimento explícito. Os dados de navegação que possamos obter mediante cookies são recolhidos com o consentimento da pessoa que visita o nosso website, consentimento esse que pode ser revogado em qualquer altura, desinstalando estes cookies. Comunicamos os seus dados a outras empresas do nosso grupo também com o consentimento prévio de cada pessoa.
  • Por interesse legítimo: As imagens que obtemos com as câmaras de videovigilâncias são tratadas no interesse legítimo da nossa empresa em preservar os seus bens e instalações. O nosso interesse legítimo justifica também o tratamento de dados que obtemos dos formulários de contacto.
A quem são comunicados os dados?

Como critério geral, comunicamos dados unicamente a administrações ou poderes públicos e sempre no cumprimento de obrigações legais. Na emissão de faturas a clientes, os dados podem ser comunicados a instituições bancárias. Em casos justificados, comunicaremos os dados aos corpos e forças de segurança ou aos órgãos judiciais competentes. Por outro lado, no caso de ter dado consentimento, os dados poderão ser comunicados a outras empresas do nosso grupo para as finalidades indicadas anteriormente. Não se realizam transferências de dados fora do âmbito da União Europeia (transferência internacional).

Noutra vertente, para determinadas tarefas obtemos os serviços de empresas ou pessoas que nos facultam a sua experiência e especialização. Em algumas ocasiões, estas empresas externas têm que aceder a dados pessoais da nossa responsabilidade. Não se trata propriamente de uma cessão de dados, mas sim de uma incumbência de tratamento. São contratados unicamente serviços de empresas que garantem o cumprimento da normativa de proteção de dados. No momento da contratação, formalizam-se as suas obrigações de confidencialidade e realiza-se um seguimento da sua atuação. Pode ser o caso de serviços de armazenamento de dados, de serviços de suporte informático ou de assessorias jurídicas, contabilísticas ou fiscais.

Quanto tempo conservamos os dados?

Cumprimos a obrigação legal de limitar ao máximo o prazo de conservação de dados. Por isso, conservam-se apenas o tempo necessário e justificado para a finalidade que motivou a sua obtenção. Em determinados casos, como o dos dados que constam na documentação contabilística e na faturação, a normativa fiscal obriga a que sejam conservados até que prescrevam as responsabilidades nesta matéria. No caso dos dados que são tratados com base no consentimento da pessoa interessada, são conservados até que essa pessoa revogue o consentimento. As imagens obtidas através das câmaras de videovigilância conservam-se, no máximo, durante um mês; contudo, no caso de incidentes que o justifiquem, serão conservadas pelo tempo necessário para facilitar as atuações dos corpos e forças de segurança ou dos órgãos judiciais.

Que direitos têm as pessoas em relação aos dados que tratamos?

Tal como prevê o Regulamento Geral de Proteção de Dados, as pessoas cujos dados tratamos têm os seguintes direitos:

  • A saber se são tratados. Qualquer pessoa tem, em primeiro lugar, direito a saber se tratamos os seus dados, independentemente de ter existido ou não uma relação anterior.
  • A serem informadas na obtenção. Quando os dados pessoais sejam obtidos do próprio interessado, no momento em que os proporcione, deve ter uma informação clara das finalidades a que se destinarão, de quem será o responsável pelo tratamento e dos restantes aspetos derivados deste tratamento.
  • A aceder-lhes. Direito muito amplo que inclui o de saber com exatidão que dados pessoais são objeto de tratamento, a finalidade para a qual são tratados, as comunicações que, dando-se o caso, se farão a outras pessoas ou o direito de obter uma cópia ou de conhecer o prazo de conservação previsto.
  • A solicitar a sua retificação. É o direito de mandar retificar os dados inexatos que sejam objeto de tratamento pela nossa parte.
  • A solicitar a sua supressão. Em determinadas circunstâncias, existe o direito de solicitar a supressão de dados quando, entre outros motivos, já não sejam necessários para os fins para os quais foram obtidos e que justificaram o seu tratamento.
  • Solicitar a limitação do tratamento.TTambém em determinadas circunstâncias, reconhece-se o direito a solicitar a limitação do tratamento de dados. Neste caso, deixarão de ser tratados e conservar-se-ão unicamente para o exercício ou a defesa de reclamações, de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados.
  • À portabilidade. Nos casos previstos na normativa, reconhece-se o direito a obter os dados pessoais próprios num formato estruturado de utilização comum legível por máquina e a transmiti-los a outro responsável pelo tratamento, se assim o decidir a pessoa interessada.
  • A opor-se ao tratamento. Uma pessoa pode expor motivos relacionados com a sua situação particular, motivos que implicarão que os seus dados deixem de ser tratados no grau ou extensão que lhe possa provocar um prejuízo, exceto por motivos legítimos ou no exercício ou defesa perante reclamações.
  • A não receber informação comercial. Atenderemos de imediato os pedidos para suspender o envio de informação comercial às pessoas que no-lo tenham autorizado anteriormente.
Como podem exercer-se ou defender-se os direitos?

É possível exercer os direitos que acabamos de enumerar, enviando à HUURRE um pedido por escrito para o endereço postal Carretera Comarcal C-65, Km 16 de Cassà de la Selva ou enviando um correio eletrónico a Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., indicando, em qualquer caso, "Proteção de dados pessoais".

Se não se obteve uma resposta satisfatória no exercício dos direitos, existe a possibilidade de apresentar uma reclamação perante a Agência Espanhola de Proteção de dados mediante os formulários ou outros canais acessíveis no respetivo website (www.agpd.es).

Informação sobre o uso de cookies

Os cookies são pequenos relatórios que são enviados e armazenados no disco rígido do computador do utilizador através de seu navegador quando ele se conecta a um web. Os cookies podem ser usados ​​para recolher e armazenar dados do utilizador enquanto estiver conectado para fornecer-lhe os serviços solicitados.

Existem vários tipos de cookies:

  • Cookies técnicas, que facilitam a navegação do utilizador e a utilização das várias opções ou serviços oferecidos pela web como identificar a sessão, permitir o acesso a determinadas áreas, facilitam encomendas, compras, preenchimento de formulários, registo, segurança, facilitando funcionalidades (vídeos, redes sociais, etc ..).
  • Cookies de personalização, que permitem aos utilizadores aceder os serviços de acordo com suas preferências (linguagem, navegador, configuração, etc ..).
  • Cookies analíticas >, que permitem uma análise anônima do comportamento dos utilizadores da web e permitem medir a atividade do utilizador e desenvolver perfis de navegação, a fim de melhorar os sites.

Então, quando aceder ao nosso website, em conformidade com o artigo 22 da Lei 34/2002 dos Serviços da Sociedade da Informação, no tratamento cookies analítica, pedimos o seu consentimento para a sua utilização. Tudo isso é para melhorar os nossos serviços. Usamos o Google Analytics para recolher informações estatísticas anônimas, tais como o número de visitantes do nosso site. Os Cookies adicionados pelo Google Analytics são geridos pelas políticas de privacidade do Google Analytics. Se quiser, pode desativar os cookies do Google Analytics.

No entanto, note que você pode ativar ou desativar os cookies seguindo as instruções do seu navegador.